Welcome to our New Forums!

Our forums have been upgraded and expanded!

Welcome to Our New Forums

  • Our forums have been upgraded! You can read about this HERE

Os Pecados de Israel e a Guerra do Irão

Egon

Well-known member
Joined
Sep 19, 2017
Messages
2,477
Location
⬆️
Website
odysee.com
Tenho de abrir a internet outra vez e ver as notícias e aqui vamos nós outra vez, mais judeus que bombardearam generais iranianos, depois de um ciclo inteiro de ataques e mortes de bebés e crianças, enquanto eles afirmam que foi o "Hamas", o que todo o Israel e até os seus membros militares admitem que é tudo mentira.

De alguma forma, este mundo tem de estar sempre sentado, ignorar todos os problemas e perigos válidos e estar sempre a chupar a pila de Israel. A razão disto é porque os judeus são literalmente uma tribo de bandidos, que roubou e está a manipular muito o conhecimento oculto.

Normalmente, o mundo deveria responder: "Então, um bando de idiotas retardados em Israel quer construir o 'Grande Israel' porque os vossos 'grandes rabinos e avós' vos deram a ordem para genocidarem todos os outros e dominarem o 'mundo', e vocês querem genocidar todo o Médio Oriente? É essa a vossa agenda? Então, experimentem-no se quiserem e vejam as consequências. Nós não nos envolveremos, vocês são criminalmente insanos".

Então Israel deve ser deixado apodrecer e morrer. Israel não poderia suportar a adversidade de povos maiores do que ele na região e pereceria claramente.

Infelizmente, a resposta da nossa parte é o contrário: "Oh, então vocês querem conduzir um genocídio maciço e querem criar o Grande Israel e causar a 3ª Guerra Mundial com isto e o crepúsculo no planeta? No entanto, deixem-nos dar-vos dinheiro infinito, armamento e tudo o que precisam, e provavelmente matar-nos no processo, para que possam fazer isso acontecer. Somos tão criminalmente insanos quanto vocês, porque somos bons escravos que querem ser boas pessoas, e vocês, 'pessoas' israelitas, decidem quem é bom e quem não é :)."

Em vez disso, voltaremos a enviar tropas americanas e proteção americana, e "proteção" ocidental, a um Estado bandido literalmente criminalmente insano. A razão pela qual esta raça enlouqueceu está muito bem documentada na sua história e na sua "evolução" psicológica. Historicamente, isto foi traçado por muitas pessoas e, psicologicamente, Nietzsche fez todo o precioso trabalho de explorar isso. Tudo se baseia em ódio - no ódio aos povos melhores e numa incapacidade mental para trabalhar e criar.

A impressionante limitação da mente, do coração e da alma dos judeus, mas a sua ira implacável e o seu pecado de cólera, é algo que tem estarrecido as pessoas por séculos. As pessoas normais e sãs nunca o conseguiram compreender verdadeiramente. E aqueles que o compreenderam tiveram de ser rotulados de "maus", porque, segundo os judeus, é proibido questioná-los e falar sobre este assunto, tal é o nível de confusão e cornopatia que promoveram nas nossas civilizações.

Estas armadilhas intermináveis dentro deste bando de doentes, que por acaso aterrorizam o planeta com conhecimentos ocultos e truques financeiros, está prestes a custar à humanidade mais uma 3ª Guerra Mundial, ou pelo menos temos de desfrutar desse risco, mais uma vez.

Passei toda a minha vida e os meus primeiros anos a ouvir falar de "Hitler" e de outros "loucos" que não gostavam dos judeus. Ensinaram-nos que eram todos loucos e que agora, uma vez que já não existem, o mundo está num grande estado de amorosidade pacífica em que as "coisas más" que dizem ter feito não voltarão a acontecer.

Estranhamente, Stalin, que era judeu, não foi muito incluído, apenas Hitler, que não era judeu. Fiquei a pensar porquê. Continuei com a minha vida e descobri mais tarde porquê.

Agora, nenhum destes "loucos" dirige nada.

Ainda assim, Putin e muitos outros estão prestes a precipitar este mundo para a 3ª Guerra Mundial. "Coincidentemente", os judeus estão envolvidos em ambos, mais uma vez, no conflito russo-ucraniano e no conflito do Médio Oriente, como causas directas. Qualquer pessoa que veja algum padrão nestes conflitos ou na História é tachada de "má", é a resposta mais fácil para não ter de responder à velha questão do tormento, de saber porque é que têm de participar nestas decisões, a partir do interior de Nações que lhes são completamente estranhas.

Se mais alguém estivesse a fazer isso, também não seria proibido falar sobre o assunto. Nesse caso, é claro que é. De qualquer modo, os poderes instituídos dizem-nos a todos, como se fôssemos crianças, que, felizmente, todos os "maus" são apenas aqueles que têm uma visão crítica dos judeus, e não os judeus que fizeram algo de errado. Seria necessário ler os livros e materiais espirituais judaicos para compreender este raciocínio louco, porque no Talmude e em todos os seus "livros sagrados", diz-se a mesma coisa.

Stalin podia matar 40 a 60 milhões de russos, mas isso não é um "pecado", enquanto que qualquer pessoa que pense remotamente que os judeus podem ter um poder excessivo que usam erradamente, está sujeito a perecer no "Tormento Eterno!". Assim, é-nos dito que já não há "Malvados" no cenário da História e isso são "Boas Notícias!".

São todos os "bons", "amigos dos semitas", escravos servis, que estão prestes a lançar a 3ª Guerra Mundial e a desencadear novamente o terror e a destruição da humanidade. Estranho porque pensei que éramos todos amigos e boas pessoas no planeta que sobraram, uma vez que aqueles que tinham uma opinião negativa sobre os judeus com base nos seus mais de 2500 anos de actos e padrões históricos, não gostam deles.

Nenhum dos "malvados não aceites" que aprendi na escola é o fator decisivo desta situação, ou estão sequer historicamente presentes. Durante cerca de cem anos ou mais. Mesmo assim, não melhorou muito.

São os "bons rapazes" que estão a fazer tudo isto. Os que nos ensinam a "respeitar" e que têm todas as "boas virtudes morais", a moral por perto, apoiando todas as doenças geradas moralmente, eticamente e a nível civilizacional, pelos judeus inúteis.

Não é preciso ser muito inteligente para perceber que todos os programas do povo judeu e todas as suas acções históricas fizeram exatamente o que eles diziam que os seus "inimigos" andavam a fazer. Isto estendeu-se a todas as pessoas que estavam "contra eles", até aos próprios Deuses.

Abre-se a Bíblia nas primeiras páginas e um dos primeiros livros chama-se "Êxodo", a celebração do genocídio em massa dos "egípcios opressores". Temos isso nas nossas escolas e como "base da cultura". A criminalidade, a mentalidade de vítima, a adoração dos "judeus" como "deuses" custaram à humanidade muitos pontos de QI. Demasiados pontos, de facto, para que tenhamos de viver numa sociedade animal.

O "bom cristão" que "segue a Deus" é esperado que celebre estes antigos genocídios e, agora, vestir o uniforme dos Estados Unidos e voar para Israel, para lutar por estes e, mais uma vez, arriscar-nos a mergulhar a humanidade na 3ª Guerra Mundial ou numa espécie de condenação em grande escala.

Fazem genocídios, como toda a gente sabe há muitos meses, sob o pretexto do "Hamas", mas afirmam que foram "genocidados" por um Hitler qualquer, numa quantidade e num número que nem sequer existia na época na Europa, por exemplo. Seria de se pensar que um povo "tão perseguido" e tão "sofredor", não teria sequer a cabeça para praticar as acções "aterrorizadoras" de que se dizem "vítimas".

A realidade, porém, é que nunca foram vítimas, nunca ocorreram, e que depois de passado o estatuto de vítima [que lhes concedeu uma Nação, biliões sem fim, e uma voz no mundo - baseada em nada], tudo está a cair como uma máscara partida, e o grande vilão vai agora promover, sem um pingo de culpa, o seu grande plano de genocídio e de "Grande Israel". Com grande sede de sangue, eles farão tudo o que pretendiam desde o início.

À medida que as pessoas investigam sobre eles, descobrem coisas chocantes como estas "agendas" e a "missão racial de um povo judeu", que é de facto o que os motiva. Como a maioria dos outros seres humanos não é assim, dificilmente conseguem processar esta realidade. Mas ela está aí e desenrola-se diante dos olhos de toda a gente.

Estes truques psicológicos simples caíram por terra, mas como temos um controlo total sobre estes lagartos ao nível da espécie e dos postos de decisão da civilização, ainda temos de suportar a ameaça das suas velhas e repetitivas mentiras. Ainda temos de os defender e fingir que não sabemos, ou ainda temos de fingir que isto é, de alguma forma, "parte do nosso interesse de vida". Nada disto é real.

Agora, as pessoas pararam por um momento para compreender esta relação profana de poder que deixa o mundo ocidental tão envenenado, tão incapaz de criar, tão distraído o tempo todo, que em vez de alcançar as estrelas e ter muitas famílias vibrantes e expandir a espécie, temos de paparicar um estado tribal inútil e de outras pessoas que não sabem como criar nem um vaso sanitário, para evitar que se matem uns aos outros, porque todos eles acreditam em lorotas religiosas judaicas, como o Islão e o Judaísmo.

No Ocidente, estamos agora ocupados a tentar encontrar o 30º género [eles criaram esse disparate e permitiram-no], a viver uma putaria interminável e "merecida" [sim, eles também criaram as bases para isso], a ter a idiotice de tentar perceber se Jesus disse isto ou aquilo na sua sinagoga com outros judeus [também isso, eles criaram], e a ter de sobreviver a esta ou àquela trama financeira que torna a vida impossível para uma percentagem impressionante da população [também isso, graças a eles].

As pessoas instruídas sabem que tudo isso é os judeus, e sabem que estes pecados são registados no Éter Eterno, para nunca serem esquecidos pelos olhos dos Deuses.

Eventualmente, toda esta gloriosa dança de doença e engano vai acabar, e provavelmente no fogo do inferno. Mas, mesmo assim, não vou tirar nada disso, a não ser uma grande decepção, um grande sentimento de toda a dor do tempo perdido, do esforço, da energia perdidos, para que a humanidade tenha de trocar as fraldas destes tipos insanos e doentios outra vez.

Qualquer pessoa sã desejaria que as coisas nunca tivessem de ter chegado a este ponto. Lamento os recursos perdidos, o tempo perdido, as pessoas perdidas, as oportunidades perdidas que a humanidade poderia ter, se não tivesse de lutar por esta baboseira. Mas não é algo que possa ser evitado.

Agora, naturalmente, vou fechar o noticiário mais uma vez, sabendo que o ser humano tem de correr mais um risco de "perecer", na dupla vertente de que, ou os judeus vão para a guerra e nós temos de ir para as guerras, ou eles morrem e nós, de alguma forma, temos de morrer com eles, porque os idiotas tiveram de adotar a cultura judaica e sofreram lavagem mental socialmente por todos os postos de controlo nos meios de comunicação social, nas escolas, na academia e em todas as outras fronteiras da informação.

Estranho caminho para uma civilização tomar, quando se afirma que os judeus, que obviamente fizeram tudo e mantêm tudo, não podem sequer ser mencionados como tendo feito isso. É engraçado, não é?

Os "caras maus" em todas as histórias inúteis judaicas, não estão a causar uma 3ª Guerra Mundial. Não estão a fazer um milhão de coisas que poderiam escravizar ou destruir a humanidade. A "paisagem" da história está repleta de "Bons Rapazes" que compulsivamente ou eram judeus, ou gostavam deles.

Estamos todos com os "bons rapazes", e esta "boa companhia" está sempre a incitar-nos a guerras estranhas, a matar seres humanos, a perverter a sociedade humana e a fazer tudo o que confunda e impeça a humanidade de se desenvolver e crescer. Estas pessoas querem chamar-se a si próprias "boas" e "justificadas" a todo o custo.

Talvez isso ajude a compreender que é de facto o mal que reina hoje, uma forma de mal que está tão desesperada por chamar de "bem" a si própria e à sua insanidade.

Se a humanidade paga outro preço enorme, não me interessa, depois de ter feito o meu trabalho para descrever esta situação.

Na verdade, se nada disto existisse, seria melhor para todos os envolvidos, até mesmo para a espécie maligna que está a causar estas coisas para o que pensam ser o próprio benefício, porque os judeus são os que mais sofrem com sua própria mente inútil de homens das cavernas.

De qualquer modo, cabe aos Deuses e à sorte decidir se eles merecem chuva de foguetes. Mas, até agora, vejo que o inútil chihuahua chamado Israel quer mesmo a sua guerra, que os homens americanos e ocidentais voltem a combater em seu nome.

Enquanto morremos pela "integridade do povo judeu e das suas fronteiras", ser-nos-á dito que temos de convidar infinitos Jamal e Tayyid para a Europa e os Estados Unidos, para que possam foder as nossas mulheres e os nossos códigos raciais, porque, NO NOSSO CASO, as fronteiras não importam e a humanidade é uma grande família unida [a não ser que seja para defender a singularidade de Israel, caso em que o mundo aprova todo um Genocídio para que os judeus possam manter-se racialmente e culturalmente puros dentro das suas próprias fronteiras, sem Jamal nem Tayyid para lhes foderem as mulheres, lol].

No regresso a casa e depois de os ocidentais terem de morrer e matar inocentes por Israel, teremos também uma lição de feminismo judaico e de libertação sexual judaica, mas isso é para depois da escalada da 3ª Guerra Mundial e de tudo o que é inocente ser chacinado sem qualquer outra razão que não seja o facto de a chihuahua judaica querer outra guerra como uma puta mimada.

Nunca sei, quando abro as notícias, que insanidade mórbida vou ver a seguir. É um circo de surpresas. Talvez esteja a chegar o dia em que os foguetes gigantes vão soar como fogos de artifício.

Fiquem atentos, rapazes, as "pessoas boas" têm provavelmente muita loucura de circo reservada para nós.

-Sumo Sacerdote Hooded Cobra 666
 
Last edited:

Al Jilwah: Chapter IV

"It is my desire that all my followers unite in a bond of unity, lest those who are without prevail against them." - Satan

Back
Top